EPSO

Línguas

Um excelente conhecimento das línguas oficiais da UE abre muitas portas nas instituições europeias. Dependendo das suas competências específicas, pode candidatar-se a um lugar de tradutor, intérprete, revisor de provas ou jurista linguista. Embora a maioria dos lugares sejam preenchidos através de concursos gerais, em certos casos é possível obter um contrato a termo, fazer um estágio ou trabalhar como freelance.

Natureza das funções

As instituições europeias têm o maior serviço de interpretação do mundo. Os seus intérpretes de conferências asseguram a fiel interpretação numa língua oficial da UE dos debates realizados nas diversas reuniões, recorrendo à interpretação simultânea ou consecutiva. Os intérpretes da UE trabalham num ambiente estimulante e multicultural, devendo ser capazes de comunicar eficazmente, compreender questões variadas e muitas vezes complexas, reagir e adaptar-se rapidamente a novas circunstâncias e trabalhar sob pressão, tanto individualmente como em equipa.

Qualificações

Deve possuir um domínio perfeito de uma língua oficial da UE e um excelente conhecimento de, pelo menos, duas outras e ter qualificações específicas no domínio da interpretação de conferências ou uma licenciatura e um ano de experiência profissional como intérprete de conferências para ser recrutado no Grau AD 5. Se, além disso, tiver vários anos de experiência relevante, pode ser recrutado num grau superior (Grau AD 7).

O processo de seleção de intérpretes de conferência avalia as competências de interpretação dos candidatos, bem como as competências de base necessárias a todos os funcionários europeus.

As competências de interpretação são avaliadas com base em exercícios de interpretação simultânea e consecutiva nas línguas escolhidas. Informe-se sobre o processo de seleção e consulte os exemplos de provas.

Os processos de seleção de intérpretes são organizados anualmente, regra geral no verão (junho/julho). Consulte a nossa página inicial para saber em que línguas estamos interessados este ano.

Para mais informações sobre a possibilidade de fazer um estágio de interpretação, consulte o Guia dos estágios na UE.

Também existe a possibilidade de recrutar intérpretes freelance como agentes temporários.

Natureza das funções

Os juristas linguistas da UE têm como função assegurar que a legislação tem o mesmo significado em todas as línguas europeias. Para exercer este lugar, é necessário ser-se um jurista competente e possuir competências linguísticas acima da média, além de experiência de redação ou tradução e verificação ou revisão de textos jurídicos. Os juristas linguistas devem ser capazes de compreender com exatidão os objetivos que a legislação europeia se propõe alcançar e de refletir fielmente essa intenção na sua própria língua materna.

Qualificações

Deve possuir um domínio perfeito de uma língua oficial da UE e um conhecimento aprofundado de, pelo menos, duas outras e ter uma licenciatura em direito. A experiência anterior de tradução de textos jurídicos e o conhecimento de línguas adicionais constituem uma vantagem.

O processo de seleção de juristas linguistas avalia os conhecimentos jurídicos e linguísticos dos candidatos, assim como as suas competências de tradução e as competências de base necessárias a todos os funcionários europeus. Informe-se sobre o processo de seleção e consulte os exemplos de provas.

Os processos de seleção de juristas linguistas são organizados em qualquer altura do ano e os anúncios costumam ser publicados na primavera ou no outono. Consulte a nossa página inicial para saber em que línguas estamos interessados este ano.

Consulte também o sítio do Tribunal de Justiça para se informar sobre oportunidades de contratos temporários.

Natureza das funções

Sob supervisão, os revisores de provas do Serviço das Publicações fazem uma revisão dos textos na sua língua materna. O seu trabalho consiste em verificar os textos do ponto de vista do estilo (respeito da língua e das convenções) e da técnica (respeito das regras tipográficas), rever as provas de impressão, emitir a chamada ordem de impressão, participar na conceção de publicações e ajudar a organizar e a controlar os processos de produção relacionados com a publicação.

Os revisores de provas (verificadores linguísticos) do Tribunal de Justiça participam na preparação dos textos a publicar na Coletânea da Jurisprudência do Tribunal. O seu trabalho consiste em rever e controlar do ponto de vista linguístico os documentos destinados a publicação, verificar a conformidade dos textos com os originais, geralmente redigidos em francês, verificar o respeito das regras e convenções estilísticas, preparar os volumes da Coletânea da Jurisprudência para impressão e fazer a revisão tipográfica dos textos.

Qualificações

Deve possuir um domínio perfeito de uma língua oficial da UE e um conhecimento aprofundado de outra. O Tribunal de Justiça exige, pelo menos, um conhecimento passivo da língua francesa e quer um diploma do ensino superior e dois anos de experiência profissional relevante para o concurso em causa, quer um diploma do ensino secundário e vários anos de experiência profissional relevante para o concurso em causa.

O processo de seleção avalia as competências de revisão de provas tipográficas dos candidatos com base em exercícios práticos de revisão de provas, bem como as competências de base necessárias a todos os funcionários europeus.

Informe-se sobre o processo de seleção e consulte os exemplos de provas.

Os processos de seleção de revisores de provas/verificadores linguísticos podem ser organizados em qualquer altura do ano e os anúncios costumam ser publicados na primavera ou no outono. Consulte a nossa página inicial para saber em que línguas estamos interessados este ano.

Natureza das funções

Os tradutores das várias instituições e organismos europeus trabalham num ambiente multicultural exigente, contribuindo para que os cerca de 500 milhões de cidadãos europeus possam aceder à legislação europeia e às informações sobre as políticas europeias numa língua que conhecem. Os tradutores traduzem uma grande variedade de textos de teor político, jurídico, financeiro, científico e técnico, devendo cumprir prazos rigorosos, e prestam assessoria linguística de vários tipos a outros membros do pessoal.

Qualificações

Deve possuir um domínio perfeito de uma língua oficial da UE e um excelente conhecimento de, pelo menos, duas outras e ter uma licenciatura em qualquer domínio. O processo de seleção de tradutores avalia os conhecimentos linguísticos e as competências no domínio da tradução dos candidatos, bem como as competências de base necessárias a todos os funcionários europeus. Informe-se sobre o processo de seleção e consulte os exemplos de provas.

Os processos de seleção de tradutores são organizados anualmente, regra geral no verão (junho/julho). Consulte a nossa página inicial para saber em que línguas estamos interessados este ano.

Para mais informações sobre a possibilidade de fazer um estágio de tradução, consulte o Guia dos estágios na UE.

Os tradutores também podem ser recrutados como agentes contratuais a termo certo.