Administradores no domínio da proteção de dados

Início > Administradores no domínio da proteção de dados

É especialista em proteção de dados e tem experiência profissional nesta área? Atrai-lhe a ideia de contribuir para salvaguardar os direitos à proteção de dados e à privacidade na UE? Em caso afirmativo, esta pode ser a sua oportunidade.

A Autoridade Europeia para a Proteção de Dados, a Comissão Europeia, o Parlamento Europeu, o Conselho da UE, o Comité Económico e Social, o Tribunal de Justiça Europeu e o Serviço Europeu para a Ação Externa estão interessados em recrutar especialistas em proteção de dados (administradores de grau AD 6).

Os especialistas em proteção de dados desempenham uma grande variedade de tarefas, nomeadamente:

  • informar e prestar assessoria sobre boas práticas no domínio da proteção de dados
  • elaborar documentos de orientação e contribuir para a sensibilização do público
  • prestar informações aos titulares dos dados sobre o exercício dos direitos que lhes assistem
  • tratar e investigar queixas relacionadas com a proteção de dados

Além disso,

  • avaliam o impacto das escolhas tecnológicas na proteção de dados e propõem soluções adequadas
  • prestam assessoria sobre a aplicação do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados da UE
  • realizam atividades e tarefas de auditoria relacionadas com litígios
  • representam as instituições em processos judiciais

Enquanto entidades empregadoras, as instituições e agências da UE proporcionam acesso a um vasto leque de competências e a numerosas oportunidades para ampliar os conhecimentos, melhorar as capacidades e evoluir profissionalmente. 

O respeito pela diversidade cultural e a promoção da igualdade de oportunidades são princípios fundadores da UE, pelo que o Serviço Europeu de Seleção do Pessoal se esforça por tratar todos os candidatos da mesma forma e por lhes garantir as mesmas oportunidades e condições de acesso. Para mais informações, consulte a página sobre a nossa política de igualdade de oportunidades, nomeadamente sobre como solicitar adaptações especiais nas provas de seleção.

 

Será que tem o perfil adequado?

Para poder candidatar-se, deve ser cidadão da UE e ter, no mínimo, um nível de conhecimento C1 (conhecimento aprofundado) de, pelo menos, duas línguas oficiais da UE: língua 1 (uma das línguas oficiais da UE) e língua 2 (inglês ou francês).

Além disso, deve ser titular de um diploma universitário correspondente a um curso de, pelo menos, três anos, seguido de experiência profissional de, pelo menos, três anos relacionada com o domínio (isto é, o desenvolvimento de políticas de proteção de dados e/ou a aplicação do quadro jurídico em matéria de proteção de dados).

Se estes requisitos corresponderem ao seu perfil, então é de si que estamos à procura!

Para informações pormenorizadas sobre os requisitos e sobre o processo de candidatura e as provas de avaliação, consulte o anúncio de concurso na página indicada mais abaixo.

O prazo de candidatura tem início em 9 de setembro.