Juristas-linguistas alemães e neerlandeses

Home > Juristas-linguistas alemães e neerlandeses

Possui um diploma de direito de uma universidade alemã, austríaca, belga ou neerlandesa? Se for o caso, pode vir a ser um dos futuros juristas-linguistas do Tribunal de Justiça da União Europeia no Luxemburgo.

Como jurista-linguista, tem de ser capaz de traduzir para a sua língua principal textos jurídicos complexos a partir de, pelo menos, duas outras línguas oficiais da UE. Também terá de contribuir para trabalhos de análise jurídica em colaboração com as secretarias e outros serviços do Tribunal de Justiça.

O respeito pela diversidade cultural e a promoção da igualdade de oportunidades são princípios fundadores da UE, pelo que o Serviço Europeu de Seleção do Pessoal procura aplicar a todos os candidatos uma política de igualdade de oportunidades, de tratamento e de acesso. Informe-se sobre a nossa política de igualdade de oportunidades e sobre como solicitar adaptações especiais, aquando das provas de seleção, para os candidatos portadores de deficiência ou com necessidades especiais, consultando a nossa página sobre igualdade de oportunidades.

Não perca esta grande oportunidade! O prazo para as candidaturas começa já a 3 de julho de 2018.

 

Será que tem o perfil adequado?

É indispensável ser cidadão da UE e titular de um diploma de direito de uma universidade da Alemanha, Áustria, Bélgica (de uma universidade de língua neerlandesa) ou dos Países Baixos e um domínio perfeito do alemão ou do neerlandês. Além disso, deve ter um bom conhecimento de duas outras línguas oficiais da UE, das quais uma deve ser obrigatoriamente o francês.

 

Juristas-linguistas alemães e neerlandeses

 

Panorama do processo de seleção: 

Candidatura

Avaliador de talentos/Talent screener

Provas preliminares

Centro de avaliação

Lista de reserva