Passar para o conteúdo principal

Chefes de administração nas delegações da UE

É um profissional com talento e gostaria de ter uma carreira internacional como chefe de administração numa delegação da UE?

A UE pretende recrutar chefes de administração (grau AST 4). As pessoas recrutadas trabalharão no Serviço Europeu para a Ação Externa (SEAE).

Os chefes de administração assistem os chefes das delegações da UE no cumprimento dos respetivos mandatos no que diz respeito à gestão corrente da delegação, à gestão do orçamento administrativo e dos recursos humanos, à supervisão da logística, fornecimentos e serviços e à segurança do pessoal e bens, entre outros. Juntamente com o chefe de delegação, são responsáveis pela execução administrativa e financeira geral do orçamento da delegação e contribuem para o bom funcionamento desta última.

Todos os membros do pessoal do SEAE trabalham periodicamente nas delegações da UE. Durante a sua carreira profissional, os funcionários do SEAE alternam entre diferentes regiões geográficas e a sede, podendo também exercer diferentes funções. Algumas delegações estão localizadas em países onde as condições de vida e de segurança podem ser difíceis.

Enquanto entidade empregadora, as instituições, organismos e agências da UE proporcionam ao seu pessoal a possibilidade de fazer parte de uma comunidade de peritos e numerosas oportunidades para ampliar os conhecimentos, melhorar as competências e evoluir profissionalmente. As equipas multiculturais, internacionais e diversificadas que compõem o pessoal das instituições europeias trabalham em conjunto para melhorar a qualidade de vida de cerca de 450 milhões de cidadãos da UE e no resto do mundo.

O respeito pela diversidade cultural e a promoção da igualdade de oportunidades são princípios fundadores da UE. O Serviço Europeu de Seleção do Pessoal (EPSO) procura garantir que todos os candidatos beneficiam das mesmas oportunidades e condições de acesso e são tratados da mesma forma. Para mais informações, consulte a página sobre a nossa política de igualdade de oportunidades, nomeadamente sobre como solicitar adaptações especiais para as provas de seleção.

Tem o perfil adequado?

Se é cidadão da UE e domina, pelo menos, duas línguas oficiais da UE, isto é, se tem um conhecimento aprofundado de uma das 24 línguas oficiais da UE e um conhecimento satisfatório de inglês ou francês, tem o perfil que procuramos.

Deve ainda possuir ou um diploma do ensino pós-secundário correspondente, pelo menos, a dois anos de estudos no domínio do direito, da administração de empresas, da gestão de recursos humanos, das finanças, da contabilidade, da logística, da gestão de edifícios ou da engenharia, seguido de, pelo menos, seis anos de experiência profissional relevante, ou um diploma do ensino secundário que dê acesso ao ensino pós-secundário, seguido de, pelo menos, nove anos de experiência profissional relevante.

Para informações pormenorizadas sobre os requisitos, consulte o anúncio de concurso que figura na página abaixo indicada.

O prazo para a apresentação das candidaturas tem início em 14 de julho de 2022.