Passar para o conteúdo principal
Logótipo da Comissão Europeia

Nana D., tradutora

picture of Nana

Trabalho como tradutora no departamento de língua dinamarquesa da Comissão Europeia desde 2017. O meu caminho até vir parar a Bruxelas não foi um caminho linear. O facto de ser tradutora permite-me ter uma visão de todos os domínios de intervenção da Comissão Europeia, uma vez que traduzo todos os tipos de documentos: desde legislação a documentos para a imprensa, passando por conteúdos para sítios Web. Por conseguinte, nós, tradutores, não só adquirimos um amplo conhecimento de todas as políticas europeias, como também as comunicamos.

Traduzimos sobretudo a partir de inglês para as nossas línguas maternas. Mas frequentemente também tenho a oportunidade de utilizar os meus conhecimentos de outras línguas europeias (alemão, francês, espanhol e um pouco de neerlandês). Para nos ajudar a lidar com uma crescente carga de trabalho e com prazos curtos, utilizamos ferramentas como a tradução automática, memórias de tradução e bases terminológicas.

Venho de um meio bastante internacional, que me permitiu ter contacto com oito países e nove línguas. Licenciei-me em japonês e ensinei japonês na universidade. Depois disso, trabalhei na área das línguas e da comunicação um pouco por todo o mundo, tanto em instituições públicas como em empresas privadas, nos domínios do ensino, do marketing e das relações públicas.